PEITA apresenta “Seja Queer Você Quiser”

Marca curitibana cria frase em apoio e respeito a comunidade LGBT.

A marca-protesto, PEITA, apresenta sua nova frase: “Seja Queer Você Quiser”, uma derivação da “Seja Quem Você Quiser”, uma das camisetas mais vendidas da marca. Essa é uma homenagem e respeito a toda a comunidade LGBT, que a cada 19 horas registra uma morte por LGBTfobia, seja assassinato ou suicídio. As pessoas precisam viver em um mundo, sem medo.

“Li de uma mana que os rótulos são imperfeitos, às vezes simplistas, mas politicamente necessários e eu concordo plenamente com isso. A gente não deveria precisar entrar nessas caixinhas quando se trata de como e quem amamos, mas não temos muita escolha. Embora a visibilidade nos torne mais vulnerável a ataques, não conseguimos proteção, espaço e políticas públicas se não estabelecermos uma identidade”, ressalta a presidenta da PEITA, Karina Gallon.

A nova frase é uma parceria com o James Bar, casa noturna curitibana que se comprometeu a combater o preconceito e machismo dentro do estabelecimento, sendo um ambiente seguro para que as pessoas se amem e sejam livres. Já foram instaladas placas de conscientização pelo bar (com a tipografia da PEITA) e os funcionários receberão treinamento para também serem agentes da transformação social, além de trabalharem com as frases da marca-protesto e outras criadas especialmente para o staff da casa como: “Respeite as Minas, as Manas e as Monas” e “Mexeu Com Uma. Mexeu com Todas”.

A escolha da parceria foi devido ao envolvimento afetivo de Karina com bar, que completou 20 anos em 2018. “Eu amo o James. É a minha casa desde 2004. Quando eu me entendi como lésbica, era lá que eu tava, lá que eu ia toda a semana paquerar. Inclusive conheci minha primeira namorada lá”, conta.

A PEITA está diretamente envolvida com o movimento LGBTI. Karina e outras duas manas da equipe fazem parte do Coletivo Cássia, braço LB e feminista do Grupo Dignididade, primeira ONG no Paraná e a segunda mais antiga do Brasil, que atua há 26 anos na defesa e promoção dos direitos LGBTI. Em junho deste elas lançaram a frase “Eu Estou Com Ela”, onde o lucro da venda direta de peitas em bazares encabeçados pelo coletivo, vai para a manutenção do mesmo.

Cerca de 70% das frases vendidas pela marca protesto são parcerias, ou seja, tem parte da produção ou o lucro doado para incentivar causas e instituições sociais que trabalham com pessoas em situação de vulnerabilidade ou militam pelos direitos humanos, como é o caso da Mônica Benício, viúva da Marielle Franco.


 

ww.peita.me
Curta PEITA
Siga PEITA

Deixe um comentário