Não é só uma blusinha.

Que putaria é essa?

#putapeita

Com esse intuito nasceu a Peita, que nem se chamava Peita quando foi para as ruas de Curitiba no dia 8 de março de 2017, na Marcha Mundial das Mulheres - 8M. Parando pelas mulheres que não conseguiram parar, encontramos um norte para esse projeto de camisetas com dizeres sincerões.

Não vendemos feminismo

Cada um é responsável pela revolução do seu meio. Nossa ideia foi trazer os dizeres das manifestações para ganhar as ruas em dias comuns, com a mensagem sendo a diva do rolê estampando o que acreditamos. Queremos que o outro lado da força seja impactado, provocado e desafiado mas não conseguimos isso sozinhas. Isso só é possível porque somos muitas e porque vamos juntas. Quem veste a peita ressignifica no seu contexto de vida e dá a ela uma força genuína. 

Porque as feministas mostram os peitos?

Peitos de fora é a soberania sobre o próprio corpo, é reivindicar o direito sobre ele, de usá-lo como quiser, inclusive para protestar; poder se ver como quiser e não ser vítima disso; de se sentir satisfeita consigo mesma da maneira que lhe convém. Fazendo isso, queremos deixar claro que nossos corpos não são objetos, nossos seios não estão aqui para o prazer de macho e não devemos ser sexualizadas, a menos que nós queiramos. Ao mostrar os peitos, tomamos as ferramentas do opressor. Peitamos o significado de puta, vadia, biscate e desarmamos quem nos ofende com um “no seu conceito ou no meu?”. Usamos nossos corpos pra dizer o que ele não quer ouvir: isso é meu e quero de volta!

Com quem você está?

Peita cocriada em uma parceria com o Coletivo Cássia - parte do Grupo Dignidade - terá sua renda doada para a reforma do espaço do grupo, que atende a população LGBTI+ por meio de atendimentos psicológicos, testagem rápida de HIV e atua diretamente na promoção de direitos humanos LGBT+

Comprar

P.U.T.A

comprar

Agora que você entendeu porque estamos aqui, vamos fazer um convite: bota sua PEITA e vem com a gente fazer esse mundão girar no sentido certo. Pro lado que todo mundo se aceita, se entende e se respeita. Quem sabe, assim, a gente não precise mais fugir pra lugar nenhum. E pode ficar aqui, evoluindo num processo de desconstrução contínuo do machismo e do certo e errado.

TEM PEITA TE ESPERANDO AQUI

Não achou sua peita ainda?

tá aqui, vem com a gente.

Guerreiras operárias imortalizadas

Não somos as primeiras a lutar, há séculos mulheres exigem seus direitos. Muitas foram mortas, desmoralizadas, perderam a guarda de seus filhos ou perderam tudo o que tinha. Valorizando essa luta, criamos uma série de esculturas de vestidos inspirados nas sufragistas do começo do século XX. São 50 modelos feitos a mão nessa edição limitada criada por Marilzete Basso do Nascimento.

comprar

Você importa pra mim.

COMPRAR

Pontos de Venda


CURITIBA - PR

Balaio de Gato Brechó 
Pres. Carlos Cavalcanti, 450
seg à sex 10h -18h :: sáb 10h-16h 

Viva la Vegan Bike Café
Pres. Carlos Cavalcanti, 492
seg à sex 11h30 -19h30 :: dom 12h-17h 
(exclusivo PEDALE COMO UMA GAROTA)

Bunda dura não treme - Espaço BDNT 
Rua 24 de Maio, 1175



SÃO PAULO - SP

Lobo Centro Criativo
Rua Capitão Cavalcanti, 35A -  Vila Mariana
seg à sex 10h -20h30 :: sáb 10h-14h 

Maravilhosas Corpo de Baile
Rua Cunha Gago 345 - Pinheiros
seg à sex 9h -22h :: sáb 9h-15h



FLORIANÓPOLIS - SC

Garupa Bicicletaria e ect.
Rua Francisco Goulart, 42 - Loja 6
seg à sex 9h -19h
(48) 3209-2655



RECIFE - PE

Reciclo Bikes
Rua Doutor José Maria, S/N Box 220 - Encruzilhada
seg à sáb 8h - 17h
(81) 3048-4050

O PUTERO

Nosso estúdio fica em Curitiba na Al Algusto Stellfeld 1308 - 08

COMO CHEGA?